Meus pronomes são:

ile/dile

(Neutro)

Exemplos de uso em frases:

  • Eu acho que ile é muito simpátique. PTBR
  • Liguei para mi prime esta manhã e ela disse que estará ocupade esta tarde. PTBR
  • O Natal está chegando e não sei que presentes comprar para iles. PTBR
  • Ê done desta loja é uma pessoa gentil. PTBR
  • Eu ês vi ontem à noite, mas iles não me reconheceram. PTBR
  • Ile é ume alune muito esperte. PTBR
  • Ile me disse que esta é a casa dile. PTBR

Tabela:

Pronombre Pr. de objeto directo Artículo determinado Artículo indeterminado Flexión
Singular ile ê ume -e
Plural iles ês umes -es

Compartilhar:

Exemplos de contextos culturais:

Neutro (ile/dile)

  • Cidade de Fantasmas (T1:E2 Venice, California; Netflix Brasil), 2021

    • Meu nome é Thomas. Meus pronomes são "ile" e "dile".

  • One Day at a Time (T2:E3 Para "dile", com amor; Netflix Brazil), 2018

    • Sou a Margaux. Pronomes "ile" e "dile".

  • Cari Rez Lobo, V. GaigaiaLinguagem não-binária ou neutra, 2014

    • Sistema El surgiu pela simples deleção da vogal marcadora de gênero no final dos pronomes.
    • Sistema Ilu surgiu a partir do pronome neutro do latim, que é illud.
    • Sistema Elu surgiu pelo desenvolvimento do Sistema Ilu para se aproximar mais de “ele/ela”.

Por que importam os pronomes?

Todes temos pronomes. São as palavras que usamos no lugar do nome para referir-nos a alguém já mencionado. A maioria das pessoas usa «ele» e «ela». Assumimos automaticamente qual usar com base na aparência. Mas a realidade não é tão simples…

O gênero é complexo. Algumas pessoas não «aparentam» o seu gênero. Há quem prefira ser chamade de maneira distinta à que se assumiria. Há ainda quem não se encaixa nas etiquetas «masculino» ou «feminino» e prefere um termo neutro.

Essa ferramenta permite que você encontre os seus pronomes, com exemplos de uso em enunciações para que possa mostrar às pessoas como prefere ser chamade.

Por que é importante? Por uma simples questão de decência humana. Você não chamaria «Lúcia» de «Alícia» só porque gosta mais desse nome ou porque «fulana tem mais cara de Lúcia para você». Ou, inclusive, se ela sim se chama «Lúcia» na sua certidão de nascimento, mas odeia esse nome e prefere usar «Alícia». É exatamente o mesmo com os pronomes – se não quer ser grosseiro com alguém, você se refere a el corretamente. A única diferença é que geralmente conhecemos os nomes, mas não os pronomes. Apresentamo-nos com o nosso nome, mas não com os nossos pronomes. Vamos lá mudar isso!

Início